Exame de Matemática B também considerado “demasiado fácil”

Foto
A SPM defende que o grau de facilidade do exame não premeia o esforço dos alunos Daniel Rocha

“O teste peca por omitir completamente conteúdos programáticos importantes, como a Estatística, a Geometria Analítica ou a Programação Linear e por ser excessivamente fácil”, diz, em comunicado, a SPM, que diz que a prova “está perfeitamente ao alcance de um aluno do sétimo ano de escolaridade”, referindo-se ao grupo mais cotado, com 20 pontos.

Para a SPM, a extrema dificuldade da prova de 2007 contrasta com a excessiva facilidade do enunciado deste ano, o que, tal como já hoje os alunos que fizeram o exame de matemática A denunciaram, não premeia o esforço desenvolvido ao longo do ano: “Nos anos anteriores, os exames de Matemática B tinham um grau de dificuldade relativamente elevado, talvez até mesmo excessivo se atendermos às características dos alunos que frequentam a disciplina; neste ano, passou-se para o extremo oposto, fazendo-se uma prova demasiado fácil, que não premeia o esforço desenvolvido ao longo do ano por professores e alunos.”

Sugerir correcção
Comentar