Onze companhias formam associação de teatro para a infância e juventude

Foto
A associação pretende também realizar acções de formação artística Daniel Rocha/PÚBLICO (arquivo)

Os grupos 3 em Pipa (Odemira), Lua Cheia, O Bando e Tarumba (Lisboa), Quinta Parede (Vila do Conde), Teatrão (Coimbra), Pé-de-Vento e Teatro Art'Imagem (Porto), Teatro Babá (Amadora), Teatro do Elefante (Setúbal) e Teatro Extremo (Almada) formam o núcleo fundador da associação, constituída formalmente no dia 2 de Janeiro.

A ATINJ, com sede no Porto, propõe-se desenvolver a actividade artística e intervir nas questões relacionadas com o trabalho cultural vocacionado para o público infanto-juvenil.

A associação pretende realizar acções de formação artística e promover encontros e intercâmbios com organizações congéneres, a nível nacional e internacional.

Além dos fundadores, os estatutos da ATINJ prevêem a existência dos associados efectivos, que terão que ser "pessoas colectivas de direito privado vivamente interessadas no trabalho para a infância e juventude, com actividade regular e continuada de carácter profissional".

Podem ainda ser associados da ATINJ individualidades e representantes de outras estruturas que partilhem dos objectivos da ATINJ.

A nova associação já participou, ainda antes de formalmente constituída, na Bienal de Teatro Jovens Públicos realizada em Junho em Lyon, França.

Sugerir correcção
Comentar