Sequestradores exigiam partida das tropas nipónicas

Refém japonês executado no Iraque

O corpo de Shosei Koda foi encontrado em Tikrit
Foto
O corpo de Shosei Koda foi encontrado em Tikrit AP

O civil japonês raptado terça-feira no Iraque foi executado pelos seus sequestradores, anunciou a agência de notícias nipónica, citando fontes governamentais

O cadáver de Shosei Koda, de 24 anos, foi encontrado em Tikrit, a norte de Bagdad, tendo a sua identificação sido posteriormente confirmada, adianta a Kyodo, que já esta manhã noticiara a descoberta do corpo de um asiático naquela cidade.

Num vídeo divulgado há três dias, um grupo armado islamita ameaçava matar o refém se o Japão não retirasse, no prazo de 48 horas, as suas tropas do Iraque. "Caso contrário, o refém terá a mesma sorte que os seus antecessores Berg, Bigley e outros infiéis", garantiam os sequestradores.

Assim que foi conhecido o vídeo, o primeiro-ministro japonês, Junichiro Koizumi, garantiu que o seu Governo não iria ceder à chantagem dos sequestradores.