Freeport Lisboa ocupa uma área de 55 campos de futebol e terá 211 lojas

Maior "outlet" da Europa abre hoje em Alcochete

Abre hoje ao público a Freeport Lisboa, o maior "outlet" da Europa. No espaço de dois anos, é a terceira mega-superfície comercial a abrir na margem sul do Tejo, depois do Fórum Almada e do Fórum Montijo.

O Freeport tem dez pistas de bowling, 38 restaurantes, oito bares abertos até às duas da manhã e 211 lojas distribuídas pelos 75 mil metros quadrados - o equivalente a 55 campos de futebol - que o empreendimento ocupa à saída do itinerário complementar (IC) 13, a um par de quilómetros da vila de Alcochete.

Para além das inúmeras oportunidades para o consumo que as cerca de 300 marcas oferecem a preços que podem ser reduzidos a metade, o Freeport Lisboa poderá ser usado apenas para passear. Não faltam longas ruas ao ar livre, onde predominam pequenos lagos com passadiços de madeira. Abundam as paredes envidraçadas e à entrada do empreendimento ergue-se um enorme arco em ferro.

Em frente a um anfiteatro, dois elevadores permitem olhar de frente o palco e dois enormes ecrãs à entrada do maior cinema multiplex do país com 21 salas. O cinema Millenium é também hoje inaugurado.

No mesmo local estão dois edifícios que pretendem recriar a arquitectura lisboeta. Nas lojas saltam à vista as cores laranja, roxo e vermelho tijolo. Os promotores do espaço têm também uma lista de espectáculos previstos para Setembro. Nomes como Tom Jones, Pet Shop Boys ou Ala dos Namorados deverão actuar no palco do recinto.

À espera de 20 milhões

Os promotores do empreendimento esperam que no primeiro ano visitem o espaço 20 milhões de pessoas e para isso disponibilizam um conjunto de ofertas "maravilhosas". "Temos produtos de marca pela metade do preço, espectáculos gratuitos. Esta é uma situação maravilhosa. Onde é que já viveram uma experiência destas?", perguntava Sean Collidge, presidente executivo da Freeport que falava aos jornalistas tendo como pano de fundo as últimas marteladas e pinceladas para que hoje tudo esteja pronto. "Amanhã [hoje] tudo estará limpo", assegurou.

O mesmo responsável não foi capaz de dizer quantas lojas abrem hoje, uma vez que isso "depende de decisões individuais, de cada proprietário", mas garantiu que 95% do espaço já foi adquirido e que por isso "se quiserem podem abrir já".

O mais provável, entretanto, é que os lojistas vão abrindo gradualmente e que no espaço de quatro a cinco semanas todas as lojas estejam a funcionar. O Freeport Leisure tem também um inovador sistema de segurança para a movimentação de dinheiro em caixa dos lojistas. Cada proprietário, no final de cada dia, poderá, a partir do seu balcão, enviar o dinheiro das suas vendas por um sistema subterrâneo até um cofre central do empreendimento. Desta forma, evita-se que os lojistas circulem com grandes quantias pelo espaço, correndo o risco de assaltos.

"É um sistema com maior segurança, uma vez que se trata de uma área muito grande e por isso delicada. Na verdade, o dinheiro estará a circular mesmo por debaixo dos vossos pés", explicou Sean Collidge.

O Freeport Leisure de Lisboa começou a ser construído há ano e meio à entrada de Alcochete. Os acessos não são problema pois está muito próximo da saída do IC13 que dá acesso à ponte Vasco da Gama e longe da zona urbana.

Prevendo o fluxo de visitantes ao empreendimento, a empresa que o construiu alargou a estrada de duas para seis faixas e foram criadas duas rotundas. O parque de estacionamento tem capacidade para 3500 lugares. O investimento rondou os 200 milhões de euros.

Sugerir correcção