Óbito

Morreu pintor Fernando Calhau

O pintor Fernando Calhau morreu hoje, em Lisboa, após doença prolongada, aos 54 anos de idade.

Natural de Lisboa, onde nasceu em 1948, Fernando Calhau iniciou a sua actividade artística em 1966, ano em que começou a frequentar o curso de gravura da Sociedade Cooperativa de Gravadores Portugueses.

Ingressou depois na Faculdade de Belas Artes, onde se licenciou em Pintura em 1973. Antes disso tinha já realizado exposições de gravura em 1968 e de pintura em 1970.

Em 1973, com uma bolsa da Fundação Gulbenkian, frequenta em Londres um curso de pós-graduação na área de gravura na Slade School of Art. É ainda na capital britânica que o artista prepara as bases de filmes em Super 8mm que irá realizar depois de regressar a Portugal em 1974.

Fernando Calhau teve também uma longa carreira nos quadros da Secretaria de Estado da Cultura, tendo dirigido o Instituto de Arte Contemporânea entre 1997 e 2000.

O Presidente da Câmara de Lisboa, Santana Lopes, expressou já os seus pêsames pela morte do pintor que "se dedicou incansavelmente ao conhecimento e divulgação dos melhores artistas contemporâneos portugueses no nosso país e no mundo".

Numa nota de imprensa, o presidente da câmara diz ainda que Fernando Calhau "marca a vida artística do nosso país com a qualidade que acompanha as diferentes expressões a que se dedicou: da gravura à fotografia, da pintura ao cinema, da escultura ao desenho numa obra que sempre se deixa envolver pela poesia".

O corpo de Fernando Calhau encontra-se em câmara ardente na igreja de São João de Deus, realizando-se o funeral amanhã às 15h00 no cemitério do alto de São João, onde será cremado.