Star Alliance ganha novos aliados na Índia e Brasil

Air India e Avianca Brasil vão integrar a aliança de que a TAP faz parte.

A integração da Avianca Brasil na aliança já era esperada Paulo Whitaker/Reuters

A Star Alliance, que junta 28 companhias de aviação de todo o mundo, acaba de ganhar dois novos aliados: a Air India e a Avianca Brasil. O anúncio foi feito durante a reunião anual de presidentes executivos, em Viena.

A aliança, da qual a TAP faz parte, já há algum tempo procurava um parceiro na Índia, depois de um processo inicial de integração da Air India não ter corrido como esperado. Nesta sexta-feira, o presidente executivo da Star Alliance, Mark Schwab, anunciou que será feita agora uma nova tentativa para incluir a transportadora aérea no grupo dos 28, que inclui a Lufthansa e a Singapore Airlines, por exemplo.

Ficou ainda decidido na reunião anual de presidentes executivos a integração da Avianca Brasil, que já era esperada. Isto porque o dono da transportadora brasileira, Gérman Efromovich, que concorreu à privatização da TAP mas viu a sua proposta ser rejeitada pelo Governo, já tinha conseguido juntar a operação da colombiana Avianca à Star Alliance em 2012. “Estamos muito orgulhosos. Torna a nossa família mais forte e mais bem-sucedida”, afirmou o milionário colombiano-brasileiro, durante a conferência de imprensa.

A integração da Avianca é especialmente importante pelo facto de o gigante brasileiro TAM ter deixado a Star Alliance este ano, na sequência da fusão com a chilena LAN. Esta última pertencia à aliança concorrente, a One World, para onde migrou a TAM.

As 28 transportadoras aéreas que integram a Star Alliance são responsáveis por cerca de 22 mil voos diários para quase 330 destinos em 195 países. Esta união de forças permite-lhes partilhar custos e riscos de operação, ao mesmo tempo que oferecerem uma rede mais alargada aos clientes.

A jornalista viajou a convite da Star Alliance
 
 
 
 

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.