Conjuntura

Todos os tópicos

  • A economia portuguesa enfrenta, tal como foi sublinhado pela DBRS na sua última avaliação, quatro desafios importantes: o nível elevado de dívida pública, um crescimento potencial fraco, pressões orçamentais e um endividamento elevado do sector empresarial.

  • Luís Campos e Cunha lembra que Portugal está a bater recordes quando se olha para os indicadores de actividade e expectativa económica. “Espero que esse optimismo não seja nenhuma exuberância irracional”, adverte.

  • Ministro das Finanças diz que os indicadores mais recentes mostram continuação da tendência de aceleração da economia, que cresceu 2,8% no primeiro trimestre.

  • Nesta hora de regozijo, urge não só recordar o tortuoso caminho que nos permitiu chegar aqui mas também relembrar que ainda há muito trabalho a fazer.

  • Em 2016, o economista francês pedia cortes nos salários para Portugal evitar uma recessão profunda. Agora diz que o grande problema já não é a falta de competitividade.

  • Olivier Blanchard, ex-economista chefe do FMI, defende que a consolidação orçamental em Portugal “deveria ser mais lenta do que dizem as regras europeias”.

  • Para além da competência deste Governo, o estado de graça do crescimento económico português goza de um efeito que se tornou estrutural durante o Governo de Passos

  • Indicadores divulgados pelo Banco de Portugal apontam para uma estabilização do consumo privado.