Finanças públicas

Todos os tópicos

Para aplicar já, sugere-se a exigência de mais dividendos ao Banco de Portugal e uma estratégia mais agressiva de gestão da dívida. Para negociar com Bruxelas, uma redução das taxas e um alargamento dos prazos da dívida.

  • Para aplicar já, sugere-se a exigência de mais dividendos ao Banco de Portugal e uma estratégia mais agressiva de gestão da dívida. Para negociar com Bruxelas, uma redução das taxas e um alargamento dos prazos da dívida.

  • Dados da execução orçamental até Março publicados pelas Finanças apontam para crescimento de 0,3% da despesa e de 1,9% da receita.

  • As boas notícias é que em 2016 se não se considerassem medidas extraordinárias, nomeadamente com origem na banca, a dívida pública ter-se-ia reduzido 1,7 pontos percentuais do PIB.

  • Menos de 30 câmaras aliviam a derrama do IRC às empresas. Duas centenas de concelhos vão buscar a este imposto financiamento para os seus orçamentos. É o caso das dez cidades com mais população.

  • Resultado do défice em 2016 é o principal argumento do Governo para convencer os mais cépticos que, ao contrário do que aconteceu no passado, este Programa de Estabilidade é para cumprir.

  • Primeiros reembolsos relativos ao IRS automático foram processados no dia 11 e começaram a chegar às contas bancárias dos contribuintes.