Google despede 1200 trabalhadores na Motorola

A empresa detida pela Google acrescenta o despedimento de 1200 trabalhadores aos 4000 que foram já dispensados em 2012.

Motorola tem apresentado prejuízos no mercado dos smartphones e tablets Brendan McDermid/Reuters

A Google vai despedir 1200 trabalhadores da unidade de hardware da Motorola, cerca de 10% do total. A notícia é avançada nesta sexta-feira pelo Wall Street Journal, que confirmou a decisão com a empresa norte-americana. Os cortes vão acontecer nos EUA, China e Índia.

O porta-voz da Motorola afirmou, citado pelo Wall Street Journal, que os cortes anunciados são a continuação da redução dos custos operacionais que teve início em 2012. “É obviamente difícil para os trabalhadores implicados e dedicamo-nos a ajudá-los ultrapassar esta transição difícil”, disse.

No fim de 2012, a Motorola tinha 11 mil e 113 trabalhadores no total. O despedimento dos 1200 trabalhadores que agora vem a público acrescenta-se ao despedimento de 4000 trabalhadores que fora anunciado em Agosto do ano passado.

A Motorola foi comprada pela Google em meados de 2011, por 12,5 mil milhões de dólares (à volta de 9600 milhões de euros). Mas, desde a compra, a Motorola tem registado prejuízos constantes no mercado dos smartphones e dos tablets.

O Wall Street Journal teve acesso ao email que foi enviado aos trabalhadores a comunicar a decisão de despedimento colectivo: "Apesar de estarmos muito optimistas em relação aos novos produtos em desenvolvimento, ainda enfrentamos desafios”, escreve o jornal norte-americano. “Estamos a operar em mercados em que não somos competitivos e estamos a perder dinheiro”, lê-se ainda no email enviado aos trabalhadores.

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.