Um morto e 30 feridos em voo da Singapore Airlines atingido por turbulência

Voo da Singapore Airlines que ligava Londres a Singapura é forçado a aterrar de emergência em Banguecoque, na Tailândia, após incidente aéreo.

aviacao,mundo,tailandia,singapura,reino-unido,transportes,
Fotogaleria
O interior do avião que aterrou de emergência em Banguecoque devido a turbulência Stringer / REUTERS
aviacao,mundo,tailandia,singapura,reino-unido,transportes,
Fotogaleria
O interior do avião que aterrou de emergência em Banguecoque devido a turbulência Stringer / REUTERS
aviacao,mundo,tailandia,singapura,reino-unido,transportes,
Fotogaleria
O interior do avião que aterrou de emergência em Banguecoque devido a turbulência Stringer / REUTERS
aviacao,mundo,tailandia,singapura,reino-unido,transportes,
Fotogaleria
Equipas médicas transferiram os feridos para o hospital NARONG SANGNAK / EPA
Ouça este artigo
00:00
01:38

Uma pessoa morreu e pelo menos 30 ficaram feridas quando um Boeing 777-300ER da Singapore Airlines atravessou uma zona de turbulência, esta terça-feira, no Sudeste Asiático. O avião, proveniente de Londres, no Reino Unido, tinha como destino Singapura e acabou por ter de aterrar de emergência em Banguecoque, na Tailândia, na sequência do incidente.

A vítima mortal é um passageiro britânico de 73 anos, informou Kittipong Kittikachorn, gestor do aeroporto de Banguecoque, citado pelo The Guardian. "Acreditamos que a morte poderá ter sido causada por um ataque cardíaco, mas temos de esperar pela autópsia", afirmou.

Kittikachorn acrescentou que há sete pessoas em estado crítico. Os restantes 23 feridos terão sofrido lesões ligeiras. Segundo a Singapore Airlines, há um total de 18 pessoas hospitalizadas. Os passageiros não afectados pelo incidente seguiram viagem ainda esta terça-feira para Singapura.

Dados da aplicação Flight Radar 24, que permite seguir voos em tempo real, mostram que o Boeing 777-300ER da Singapore Airlines, com 211 passageiros e 18 tripulantes a bordo, desceu abruptamente de 37 mil pés para 31 mil pés cerca de 11 horas após a descolagem.

Segundo a Reuters, o incidente aconteceu quando a tripulação estava a servir o pequeno-almoço aos passageiros. As vítimas terão sido projectadas contra o tecto da cabine de bordo.

"O avião começou a oscilar subitamente e a tremer, por isso preparei-me para o que estaria prestes a acontecer, e muito de repente houve uma queda muito dramática, e quem não estava de cinto posto foi lançado imediatamente contra o tecto", contou à Reuters Dzafran Azmir, um passageiro de 28 anos.

Imagens obtidas pela agência noticiosa mostram objectos espalhados no interior do avião e danos no tecto.

A Singapore Airlines é tida como uma das companhias aéreas internacionais com melhor registo de segurança.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários