Carlos Moedas assume o pelouro da Cultura que era do vereador Diogo Moura

Lisboa segue assim o exemplo do Porto, onde Rui Moreira detém a pasta desde 2015, após a morte de Paulo Cunha e Silva. Lugar de Moura será ocupado por Joana Oliveira e Costa, estudante de 21 anos.

Foto
Moedas assumirá a pasta da Cultura deixada vaga pela demissão de Diogo Moura, na sequência da sua acusação pelo MP Rui Gaudêncio
Ouça este artigo
00:00
04:53

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas (Novos Tempos), vai assumir a liderança do pelouro da Cultura, que era detido por Diogo Moura (CDS-PP), o qual se demitiu, no passado fim-de-semana, na sequência da sua acusação de fraude em processo eleitoral do seu partido. A informação, avançada na manhã desta quarta-feira pelo jornal online Observador, foi confirmada ao PÚBLICO por fonte do gabinete de Moedas, que se escusou a tecer quaisquer comentários adicionais sobre as novas responsabilidades do edil.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.
Sugerir correcção
Ler 7 comentários