ADSE quer aumentar preços que paga aos privados para evitar mais saídas das convenções

A associação de hospitalização privada reclamou a revisão da tabela com o argumento da subida dos custos provocada pelo disparar da inflação em 2022.

Foto
Actividade da ADSE aumentou após fim da pandemia Daniel Rocha

A ADSE prepara-se para aumentar os preços que paga aos prestadores privados pela segunda vez no espaço de pouco mais de um ano. Mas o parto não está a ser fácil: o Governo demorou um mês e meio a dar luz verde à proposta de revisão da tabela do regime convencionado da ADSE, o subsistema de saúde dos funcionários públicos. Reclamado há meses pelos grupos privados de saúde, o aumento dos valores a pagar por várias consultas, exames e cirurgias visa "recuperar actos e médicos que têm vindo a sair das convenções com a ADSE e evitar mais saídas", explica Eugénio Rosa, que é representante dos beneficiários no conselho directivo deste instituto público.

Sugerir correcção
Ler 14 comentários