Uma avenida de poetas que vem do mar

São 14 os poetas e 40 os poemas em Avenida Marginal,, edição da Artes e Letras onde pontuam nomes como Emanuel Jorge Botelho, Manuel de Freitas, Ana Paula Inácio, André Tecedeiro ou Eduíno de Jesus.

Foto
DR

“Os poetas, tal como os pinguins, estão em vias de extinção”, escreve Manuel de Freitas, num dos textos da Avenida Marginal, uma edição da Artes e Letras, uma pequena editora açoriana. Independentemente das discussões sobre a decadência da poesia, a afirmação reveste-se de uma certa ironia ao ser publicada numa obra que expressa a vitalidade da poesia portuguesa contemporânea.

Sugerir correcção
Comentar