Jiang Zemin (1926-2022): o ex-Presidente chinês que não pode ser relegado “para as notas de rodapé da História”

Liderou o PCC após massacre de Tiananmen e fez o país crescer economicamente e assumir-se como potência. Em tempo de protestos, pode ser lembrado como “força liberalizadora”, diz analista ao PÚBLICO.

Jiang Zemin foi Presidente entre 1993 e 2003 e secretário-geral do PCC a partir de 1989
Fotogaleria
Jiang Zemin foi Presidente entre 1993 e 2003 e secretário-geral do PCC a partir de 1989 Reuters/KIMIMASA MAYAMA
obituario,tiananmen,partido-comunista-chines,mundo,china,asia,
Fotogaleria
Com Xi Jinping (à esquerda), na última vez que apareceu em público, nos 70 anos da fundação da República Popular da China, em 2019 Reuters/JASON LEE
obituario,tiananmen,partido-comunista-chines,mundo,china,asia,
Fotogaleria
De visita a Londres, em 1999, Jiang foi recebido pela rainha Isabel II Reuters/STRINGER
obituario,tiananmen,partido-comunista-chines,mundo,china,asia,
Fotogaleria
Jiang em grande destaque nas comemorações do 100.º aniversário do PCC, em 2021 Reuters/THOMAS PETER
,China
Fotogaleria
Com o ex-Presidente do EUA, Bill Clinton, em Jacarta (Indonésia), em 1994 Reuters/GARY CAMERON
,Taj Mahal
Fotogaleria
Fotografado junto ao Taj Mahal, por ocasião de uma visita à Índia em 1996 Reuters/STRINGER

Jiang Zemin, antigo Presidente da República Popular da China, morreu esta quarta-feira, aos 96 anos de idade, em Xangai, anunciou o Partido Comunista Chinês (PCC). O ex-dirigente comunista, que sofria de leucemia, foi o primeiro líder chinês de uma geração que não participou, com Mao Tsetung, na guerra civil que culminou na fundação da China comunista, em 1949.

Sugerir correcção
Comentar