Nenhuma abstenção é justificável. É apenas lamentável

Todos os dias vemos as imagens da destruição sistemática e criminosa provocada pelos bombardeamentos russos. Todos os dias ficamos com o coração apertado.

1. Quando decidiu lançar uma grande ofensiva militar contra a Ucrânia, a 24 de Fevereiro, Vladimir Putin pretendia submeter o país à vontade da Rússia, transformando-o num Estado satélite com um estatuto semelhante ao da Bielorrússia. A sua “operação militar especial” fracassou fragorosamente. As tropas russas somam derrotas. Nove meses depois do início da invasão, o objectivo passou a ser a destruição do povo ucraniano. É isto que está a acontecer diante dos nossos olhos, com bombardeamentos constantes de alvos civis indiscriminados, que têm dois grandes objectivos: espalhar, ainda mais, o terror entre a população civil; destruir as infra-estruturas básicas que permitem aos ucranianos sobreviver.

Sugerir correcção
Ler 103 comentários