Política monetária move-se sobre gelo fino

A taxa de inflação na área do euro continua a subir. Contudo, a oferta de moeda parece estar já a crescer a taxas inferiores à taxa de crescimento da economia.

Há uma semana, a 27 de outubro, o BCE aumentou as suas taxas de referência em 0,75 pontos percentuais, colocando a taxa a que aceita depósitos em 1,5% e a taxa a que empresta dinheiro ao sistema bancário (contra a entrega de colateral) a 2%. Na última semana, a 2 de novembro, o comité de política monetária da Reserva Federal aumentou a sua taxa de juro de referência também em 0,75 pontos percentuais para 3,75% a 4%. Durante a conferência de imprensa após o anúncio da decisão, o presidente da Reserva Federal, Jerome Powell, reagiu de forma surpreendente à pergunta de um jornalista que notou que os mercados bolsistas estavam a reagir em alta ao anúncio da decisão pela Reserva Federal, parecendo desagradado e preocupado pela reação favorável dos mercados à decisão do comité de política monetária da Reserva Federal. Powell notou que a Reserva Federal poderia vir a aumentar a taxa de juro mais significativamente do que o esperado pelos mercados, isto é, acima de 5% em 2023, se a taxa de inflação persistir a níveis elevados.

Sugerir correcção
Ler 15 comentários