Portugal e Espanha vão reunir-se mensalmente para gerir caudais dos rios

Sem grandes surpresas, cimeira ibérica serviu essencialmente para cumprir calendário. Gestão mensal dos rios e concretização do “Guia para o trabalho transfronteiriço” foram principais destaques.

Foto
António Costa referiu que a “a proximidade e cooperação entre Portugal e Espanha permitiu encontrar sempre respostas" LUSA/ESTELA SILVA

As agências de gestão de recursos hídricos de Portugal e Espanha vão passar a reunir-se todos os meses para fazer a gestão dos rios comuns e melhorar a monitorização dos respectivos caudais. Anunciado na cimeira ibérica desta sexta-feira, o acordo que visa “solucionar constrangimentos estruturais que prejudicam o abastecimento de água às populações e a exploração dos aproveitamentos hidroeléctricos” surgiu como uma surpresa que deixou “feliz” o ministro português do Ambiente e da Acção Climática. É que com a criação de um grupo de trabalho sobre água e energia, Duarte Cordeiro mostrou, em Viana do Castelo, uma boa articulação com a sua homóloga espanhola, Teresa Ribera, num tema tão polémico como a água.

Sugerir correcção
Comentar