Os Beatles entre os gritos da Beatlemania e as cores da revolução

Love Me Do!, editado em 1964, é um documento insuperável que nos põe no coração da Beatlemania. Revolver, lançado em 1966 e agora alvo de reedição, é o som insuperável de uma revolução.

Foto

Tudo corria como as coisas corriam normalmente por aqueles dias. Embaixada do Reino Unido em Washington, Fevereiro de 1964, primeira digressão americana dos Beatles. Os altos dignatários a comportarem-se com a elevação da classe e a sacarem de tesouras para cortar uma madeixa de cabelo a um estupefacto Ringo, filho de um bairro social de Liverpool. Uma equipa televisiva a espetar uma câmara na cara de John Lennon — “Estás a olhar para o rosto de 40 milhões de pessoas. Como te sentes?”, perguntam. “Quer mesmo saber?”.

Sugerir correcção
Comentar