As seis urgências obstétricas em risco de fechar fizeram 7,8% do total de partos em 2021

Do grupo dos seis, só o hospital de Vila Franca de Xira fez mais de 1500 partos no ano passado. Castelo Branco fez menos de um por dia (317) e a Guarda fez 474. Mas este não foi o único critério considerado pela comissão.

Foto
A comissão para a reorganização das urgências obstétricas teve em conta o número de partos, a distância entre maternidades e a ausência de cuidados neonatais Manuel Roberto

Foi com base no número de partos e na distância entre hospitais, entre outros critérios, que a comissão de especialistas nomeada pelo Governo propôs a concentração das urgências de ginecologia e obstetrícia de seis hospitais do país. Duas situam-se na região Norte – nos hospitais de Famalicão e Póvoa de Varzim —, outras duas no Centro — Guarda e Castelo Branco — e mais duas em Lisboa e Vale do Tejo — Vila Franca de Xira e Barreiro.

Sugerir correcção
Ler 8 comentários