Worldcoin: a startup que recolhe íris em troca de criptomoeda que (ainda) não existe

Uma misteriosa startup chamada Worldcoin está a recolher códigos criados a partir de imagens da íris de pessoas em Portugal há meses. A promessa é que os dados darão acesso a um rendimento universal com base em criptomoedas. Mas em dois anos a startup já abandonou vários países e muitos utilizadores continuam incertos da missão.

dro daniel rocha - 22 setembro 2022 - PORTUGAL Lisboa Ricardo Macieira, gestor regional da WorldCoin (nova criptomoeda)
maquinas de registo orb (esfera grande que realiza o registo da iris)
Fotogaleria
Stand da Worldcoin no Parque das Nações Daniel Rocha/PUBLICO
dro daniel rocha - 22 setembro 2022 - PORTUGAL Lisboa Ricardo Macieira, gestor regional da WorldCoin (nova criptomoeda)
maquinas de registo orb (esfera grande que realiza o registo da iris)
Fotogaleria
Stand da Worldcoin na estação de metro do Oriente Daniel Rocha/PUBLICO

Mais de 50 mil pessoas em Portugal já partilharam imagens das suas íris com a Worldcoin, uma misteriosa startup norte-americana avaliada em mil milhões de euros que diz que quer distribuir criptomoedas por todas as pessoas no planeta. A equipa da Worldcoin apenas pede que os beneficiários olhem para a Orb, uma esfera metálica do tamanho de uma bola de futebol que cria uma cópia digital da íris (a parte mais visível e colorida dos olhos).

Sugerir correcção
Ler 5 comentários