Os dois centenários da independência do Brasil

Homenageemos o Brasil neste ano do Segundo Centenário, que vai procurando ser uma Democracia política, mas também, em sucessivas lutas, geralmente inglórias, uma Democracia social.

Há uma diferença profunda entre estes dois centenários, espaçados de um século. No primeiro, marcado também, uns meses antes, pela Semana de Arte Moderna de São Paulo, vivia-se ainda, apesar da crise que se aproximava e já se experimentava, o mito do Brasil “país de futuro” e dos nacionalismos, com a importância da presença portuguesa no Brasil ou da presença brasileira em Portugal. No segundo, esse mito desapareceu e sente-se o perigo dos novos tempos, que acompanham situações mundiais preocupantes.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários