Estado garante preço mínimo para venda da madeira queimada nos incêndios

A área ardida no conjunto dos 14 concelhos que o Estado vai apoiar supera o equivalente a mais de 56 mil campos de futebol. Apoios no valor de cerca de 200 milhões mais do que cobrem prejuízos inventariados no valor de 81 milhões de euros.

Foto
Mais de metade da área do concelho de Manteigas ardeu no grande incêndio que atingiu a serra da Estrela Teresa Pacheco Miranda

Os proprietários de terrenos com madeira de pinho queimada pelos incêndios vão poder vendê-la a valores de mercado, porque o Estado vai garantir um preço mínimo de venda da mesma. O Governo decidiu apoiar com uma verba de 17 milhões de euros, financiada pelo Fundo Ambiental, o Fundo de Garantia que tem como objectivo minimizar as distorções de mercado provocadas pelo excesso de oferta de madeira queimada no mercado que acontece na sequência de um período de incêndios.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários