Mais de metade dos docentes em falta são para escolas de Lisboa e Setúbal

Dezenas de milhares de alunos não têm professor a pelo menos uma disciplina no dia em que começa oficialmente o ano lectivo. Carências continuam a concentrar-se à volta da capital e na região do Algarve.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Um novo ano lectivo começa oficialmente nesta terça-feira, mas o maior problema com que as escolas têm que lidar está longe de ser recente. A falta de docentes continua a ser fonte de preocupação, sobretudo em duas regiões: à volta de Lisboa e no Algarve. Mais de metade das vagas para professores que, nesta segunda-feira, se encontravam em oferta de escola, o último recurso para preenchê-las, localizam-se nos distritos de Lisboa e Setúbal. Outros 9% estão no distrito de Faro.

Sugerir correcção
Ler 19 comentários