O projecto nasceu no século XVII do sonho de unir o Atlântico ao Mediterrâneo a partir de Toulouse, de forma a reforçar o poder comercial e militar francês, mas só após a Revolução Francesa é que foi baptizado como Canal du Midi. São 360 quilómetros de vias navegáveis, com eclusas, aquedutos, túneis, pontes, pontes-canal que, explica Frederico Duarte nesta edição da Fugas, "permitiu o transporte de passageiros, correio e mercadoria de uma forma rápida, segura e competitiva até ao século XIX".

Mas o mundo mudou, os meios de transporte também, e o canal foi perdendo importância. Hoje está a ser redescoberto por turistas que percorrem as suas margens em cima de bicicletas, como fez Frederico Duarte, que aqui nos descreve dois troços, cada um deles com 25 quilómetros – de Toulouse até ao campo, e de Narb0nne até à praia. "Afastado de estradas movimentadas e ladeado por caminhos interditos a automóveis", o Canal du Midi permite descobrir a Ocitânia, explorar a natureza, a cultura, as cidades, o património, os campos e as praias e, a somar a tudo isto, permite, se o desejarmos, ficar a conhecer um pouco melhor a História de França.

 
           
          Conteúdo patrocinado          
          A laranja chegou para revolucionar o mundo das bebidas?

O que é que a laranja tem a ver com o mundo das bebidas espirituosas? Tudo, depende do bom gosto (e já agora, da astúcia de quem está a confeccionar a bebida). Damos as boas-vindas ao novíssimo Jameson Orange, uma bebida com um sabor cítrico a laranja, com menor teor alcoólico, e que promete surpreender pela frescura e sabor. Vamos a provas?

         
           
 

Há várias companhias aéreas a oferecer voos directos para Toulouse. Por isso, é arranjar uma bicicleta e pôr pernas a caminho. Para quem não puder, ou não quiser, optar por este meio de transporte, a sugestão do Frederico é o comboio – nos quais é também possível levar as bicicletas. Ficam também propostas de sítios para dormir, comer, e até de uma livraria que é uma tentação, a Trouve Tout du Livre, em Le Somail, um dos portos mais pitorescos do Canal du Midi. Leia mais aqui.

Comentar