Os utentes estão “fartos” e críticas à Carris Metropolitana sobem de tom

Os lamentos vêm da margem sul do Tejo, onde funcionam as áreas 3 e 4. Os cidadãos dizem que o mau funcionamento dos transportes públicos tem chegado “a limitar o acesso a direitos tão elementares como a saúde e a educação”.

Foto
A Carris Metropolitana tem novos autocarros francisco romao pereira

As críticas dos utentes da margem sul ao funcionamento da empresa Transportes Metropolitanos de Lisboa (TML), que gere a circulação rodoviária colectiva daquela região desde dia 1 de Junho, fazem-se ouvir desde o primeiro dia. Os cidadãos dizem que os problemas se agravaram no pico do Verão e agora estão a organizar-se em grupos para fazerem chegar os seus protestos a várias entidades.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários