Dois anos depois, a covid-19 chegou em força às Ilhas Marshall

Arquipélago no Pacífico atingido com o primeiro surto do coronavírus, com mais de mil novos casos registados diariamente. Autoridades acreditam que a taxa de vacinação de 70% e o número reduzido de óbitos até ao momento não justificam confinamentos.

Foto
Em Majuro, o maior atol das Ilhas Marshall, há mais de seis mil casos confirmados Greg Vaughn /VW PICS/Universal Images Group via Getty Images

Com apenas 681 casos e duas mortes por covid-19 registadas entre Janeiro de 2020 e o passado dia 12 de Agosto, fruto de um rigoroso plano de encerramento das suas fronteiras e de proibição de entrada de viajantes de estrangeiros, as Ilhas Marshall foram, durante mais de dois anos, e orgulhosamente, um dos poucos bastiões do mundo contra a doença.

Sugerir correcção
Comentar