Concelho de Azambuja poderá ficar com 84% da população sem médico

Cerca de 22 mil habitantes devem ficar com apenas dois médicos a tempo inteiro. Movimento cívico agenda marcha lenta na Nacional 3 para Setembro

Foto
Falta de médicos em Azambuja deverá constituir a situação mais grave em toda a região de Lisboa Rui Gaudêncio/Arquivo

O concelho ribatejano de Azambuja poderá perder mais dois médicos de família já nos próximos meses e ficar reduzido apenas a dois clínicos do quadro nos seus dois centros de saúde. Com cerca de 22 mil habitantes, o município ficará, assim, com 84 % da sua população sem médico atribuído, o que deverá constituir a situação mais grave em toda a região de Lisboa. Face a esta possibilidade, um grupo de cidadãos agendou uma marcha de protesto para Setembro.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários