A fotografia como um modelo de afecto

Cada imagem de Restiffe é, simultaneamente, modelo de afecto e o lugar relacional onde a realidade é fabricada.

Foto
Primeira grande exposição de Mauro Restiffe em Portugal: 80 imagens de um arquivo de mais de 40 mil Bruno Lopes

Mauro Restiffe (n. São José do Rio Pardo, Brasil, 1970) é um artista extremamente singular que usa a fotografia como dispositivo produtor de imagens que registam um mundo mais ou menos conhecido e com o qual o artista estabelece uma relação. As suas imagens são, sobretudo, formas de se relacionar com o mundo. Neste sentido, cada imagem é um elemento de construção de uma relação com os seus habitantes, as suas paisagens e os seus objectos ou, em alternativa, cada imagem resulta de uma relação pré-existente ao gesto da captura fotográfica. Cada imagem de Restiffe é, simultaneamente, um modelo de afecto e o lugar relacional onde a realidade é fabricada.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários