Falta de médicos no Algarve: “Agosto já é todos os meses”

Durante os meses de Verão, se fosse deslocado o Hospital de Santa Maria ou de São José para o Algarve não seria grande exagero. Triplica a população turística e os residentes até para mudar um penso têm dificuldade.

Foto
O médico Virgílio Flor prevê um cenário complicado até final do mês Nuno Ferreira Santos

Chega ao fim mais um dia “non stop”. “Já não tenho idade para isto”, desabafa Elsa Rocha, médica de 57 anos, prestes a terminar mais uma jornada no Serviço de Urgência da Pediatria, no Hospital de Faro. O dia começara às 8h, mas passava das 21h e ainda havia crianças para observar. “Agosto já é todos os meses”, assegura, lembrando que o Algarve — com um défice crónico de recursos — vai enfrentar o pico do Verão a “suar as estopinhas”. Enquanto a população triplica, os médicos (porque também têm direito a férias) ficam reduzidos ao número mínimo.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários