José Eduardo dos Santos: um líder acidental, subestimado e cauteloso que se revelou mestre do equilíbrio

Chegou ao poder por exclusão de partes, mas conseguiu superar-se, capaz de consolidar o seu poder com a redistribuição da riqueza do país por entre os generais.

Foto
José Eduardo dos Santos em 2001 em Bruxelas REUTERS/Yves Herman

O ex-Presidente de Angola José Eduardo dos Santos morreu nesta sexta-feira, aos 79 anos, numa clínica em Barcelona, onde estava internado desde o dia 23 de Junho, depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral. Há vários anos que o político angolano vinha recebendo tratamento ao cancro de que padecia na cidade espanhola, para onde se mudou em 2019, quase dois anos depois de deixar a presidência, no meio de tensões políticas com o seu sucessor, João Lourenço.

Sugerir correcção
Ler 50 comentários