Pedro Nuno Santos, o jovem turco que se mantém ao lado de Costa

Ministro deu uma conferência de imprensa em que fez múltiplas referências e reverências ao primeiro-ministro.

Foto
Pedro Nuno Santos é um divisionista pouco credível e que não respeita os seus pares no Conselho de Ministros. O que parecia uma crise iminente foi, afinal, um puxão de orelhas Adriano Miranda

Para os mais atentos não foi estranho. O despacho publicado nesta quarta-feira pelo secretário de Estado das Infra-estruturas, antigo chefe de gabinete do ministro Pedro Nuno Santos e homem da sua confiança, sobre o Plano de Ampliação da Capacidade Aeroportuária da Região de Lisboa com um novo modelo – Montijo mais Alcochete mais o desmantelamento futuro, em 2035, do aeroporto Humberto Delgado , é um acto genuíno do ministro que foi secretário-geral da JS entre 2004 e 2008. Genuíno, porque corresponde à sua forma da estar na política e por ele sintetizada com uma expressão que fará história: “A vontade de querer concretizar.”

Sugerir correcção
Ler 3 comentários