“Acabou-se”: uma clínica de aborto fecha de repente entre caos e lágrimas

A clínica no Texas fechou 12 minutos depois de abrir portas, com pacientes a precisar de abortos na sala de espera. “A partir de hoje, já não somos autorizados a prestar serviços de aborto.”

Foto
A fundadora e directora da clínica Kathy Kleinfeld abraça a defensora de pacientes Marjorie Eisen, no final de um longo dia na clínica Annie Mulligan

Os telefones começaram a tocar, como sempre, momentos depois da Houston Women's Reproductive Services ter aberto portas às 9h da manhã de sexta-feira — com as pacientes a precisar de abortos a telefonar para garantir um lugar na agenda.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários