Um tapete voador que ajuda a desconstruir a história recente da Finlândia

Os ecos da guerra passam pela nova exposição do Kiasma, o icónico museu finlandês de arte contemporânea. Com curadoria do português João Laia, que ali trabalha desde 2019, é uma reflexão sobre a importância dos encontros num mundo que também partilhamos com outros seres vivos.

Foto
João Laia é desde 2019 curador-chefe do programa de exposições do Kiasma Petri Virtanen/Finnish National Gallery

Um rinoceronte-de-Java e uma tartaruga gigante de casco mole conversam com voz de desenho animado da Disney. Talvez seja uma anedota, talvez seja uma fábula. Entramos num museu de história natural cheio de esqueletos de animais selvagens, depois de termos visitado um parque temático com réplicas da Branca-de-Neve. E continuamos no Kiasma, o museu de arte contemporânea da Finlândia, no centro de Helsínquia.

Sugerir correcção
Comentar