Ministério Público quer responsável da Unidade de Évora da PJ julgado por sete crimes

Paulo Ferrinho foi acusado de sete crimes, entre eles um de ofensa à integridade física qualificada, quatro de coacção agravada, na forma tentada, um de abuso de poder e ainda outro de denúncia caluniosa. Em causa estão agressões a outro inspector.

Foto
Segundo o MP, Paulo Ferrinho, responsável pela Unidade de Évora da PJ, terá apertado o pescoço e desferido várias joelhadas a um inspector fabio augusto

Quatro meses depois de ter assumido funções de responsável da Unidade Local de Investigação Criminal (ULIC) de Évora da Policia Judiciária (PJ), o inspector-chefe Paulo Ferrinho envolveu-se numa cena de pancadaria com outro inspector seu subordinado. O episódio, que teve no lugar às 10 horas da manhã do dia 11 de Fevereiro, nas instalações da própria PJ de Évora, valeu-lhe uma queixa no Ministério Público (MP), que no dia 31 de Maio o acusou de um total de sete crimes, entre eles um de ofensa à integridade física qualificada, quatro de coacção agravada, na forma tentada, um de abuso de poder e ainda outro de denúncia caluniosa, segundo noticiou este sábado o Observador e o PÚBLICO confirmou.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários