Homem detido por matar lobos com armadilhas

Residentes informaram as autoridades de carcaças de animais que encontraram na sua região. Lobos trazem prejuízo aos rebanhos dos pastores.

vila-real,sociedade,gnr,crime,ambiente,conservacao-natureza,
Fotogaleria
Os ataques dos lobos ao gado motivaram o crime PEDRO CUNHA/PEDRO CUNHA
vila-real,sociedade,gnr,crime,ambiente,conservacao-natureza,
Fotogaleria
Homem detido por matar lobos em Montalegre Guarda Nacional Republicana

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve um homem de 65 anos esta sexta-feira por ter morto lobos com armadilhas, em Montalegre.

Segundo o comunicado, a investigação decorria há um ano, no seguimento de algumas denúncias feitas pelos residentes da região que encontraram as carcaças dos animais nas armadilhas e informaram as autoridades.

Os ataques dos lobos ao gado foram o motivo que levou o detido a cometer o crime de dano contra a natureza. De acordo com o major Joni Ferreira, porta-voz do Comando Territorial de Vila Real, é com grande frequência que os pastores de rebanhos se queixam dos ataques dos lobos à sua criação.

Em Portugal, o lobo-ibérico está protegido pelo Decreto-Lei n.º 54/2016 previsto na Lei de Protecção do Lobo Ibérico (Lei n.º 90/88, de 13 de Agosto). Sendo uma espécie protegida, a sua caça é proibida em todo o país.

O Núcleo de Investigação de Crimes e Contra-ordenações Ambientais (NICCOA) de Vila Real emitiu dois mandados de busca, que resultaram na apreensão de algum material de caça, tal como: 22 cartuchos; uma caçadeira; uma armadilha em ferro com sistema de alavanca; seis laços em cabo e de aço e dois rolos de cabo de aço.

No seguimento da operação, foi instaurado um processo por crime de dano contra a natureza. O detido encontra-se com termo de identidade e residência. As autoridades continuam a investigar o caso.

Texto editado por Sónia Sapage

Sugerir correcção
Ler 7 comentários