Comissão propõe novas regras para a detecção e remoção de conteúdos online de abuso sexual de menores

Actual modelo assente no controlo voluntário é “insuficiente” e “desadequado”. Proposta prevê obrigação de todos os prestadores de serviços online avaliarem o risco de disseminação de material proibido.

Foto
Só no ano passado foram reportados 85 milhões de fotografias e vídeos de abuso sexual de menores EPA/ANDREJ CUKIC

A Comissão Europeia aprovou, esta quarta-feira, uma nova proposta legislativa para obrigar as empresas que prestam serviços online, nomeadamente as plataformas de redes sociais ou os fornecedores de aplicações e jogos electrónicos, a detectar, denunciar e remover todos os conteúdos relacionados com a exploração e o abuso sexual de menores em circulação nas suas redes.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários