Portugal na Jazzahead!: para acabar com a invisibilidade portuguesa

Pela primeira vez, uma comitiva portuguesa viaja até à Jazzahead!, uma das mais importantes feiras dedicadas ao jazz europeu. Desta quinta-feira até domingo, 1 de Maio, editoras, agentes e músicos tentam romper a desvantagem periférica em Bremen, na Alemanha.

jazz,camara-lisboa,culturaipsilon,portugal,musica,alemanha,
Fotogaleria
Rite of Trio (nesta fotografia no Festival Tremor) actuam num dos palcos da Jazzahead! Vera Marmelo
jazz,camara-lisboa,culturaipsilon,portugal,musica,alemanha,
Fotogaleria
Rite of Trio Your Dance Insane

Costuma dizer-se que não há segunda oportunidade para causar uma boa primeira impressão. E é com esse espírito que Carlos Martins, presidente da Portugal Jazz – Rede Portuguesa de Jazz, parte para Bremen para a Jazzahead!, uma das mais importantes feiras profissionais europeias dedicadas em particular ao circuito jazzístico. Pela primeira vez, Portugal apresenta-se com uma robusta comitiva, ancorada no stand da rede, tentando conquistar uma visibilidade que a condição periférica portuguesa dificulta a músicos, editoras e agências diante de um competitivo, agitado e desequilibrado (em termos de apoios estatais) mercado internacional.

Sugerir correcção
Comentar