Ilhas Salomão: um novo ringue para a luta geopolítica do Pacífico

Austrália e Estados Unidos enviam representantes ao arquipélago — localizado a menos de dois mil quilómetros da costa australiana — e redobram esforços para travar a assinatura de um acordo de segurança com a China, visto como uma resposta de Pequim ao AUKUS.

Foto
Manasseh Sogavare, primeiro-ministro das Ilhas Salomão, recebeu Zed Seselja, ministro australiano para o Desenvolvimento Internacional e para o Pacífico, em Honiara Reuters/DEPARTMENT OF FOREIGN AFFAIRS

A agenda diplomática de Manasseh Sogavare, primeiro-ministro das Ilhas Salomão, um pequeno e pobre arquipélago-nação da Oceânia, com pouco mais de 686 mil habitantes, tem estado invulgarmente preenchida por estes dias.

Sugerir correcção
Comentar