Isabel Cordeiro: depois de um ministro da Cultura surpresa, uma confirmação na secretaria de Estado

Formada em História, a sucessora de Ângela Ferreira no Palácio da Ajuda trabalha desde o começo dos anos 1990 na área do património e tem também uma ampla experiência na gestão.

Foto
Isabel Cordeiro tem 55 anos e assume funções como secretrária de Estado pela primeira vez NFS - NUNO FERREIRA SANTOS

Se a nomeação de Pedro Adão e Silva como ministro da Cultura foi recebida como uma grande surpresa pelo sector, a de Isabel Cordeiro para sua secretária de Estado, numa altura em que um dos maiores desafios da pasta, se não o maior, é a execução atempada da verba de 150 milhões de euros que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) destinou ao património, é tudo menos surpreendente.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários