Mais de mil médicos de família podem pedir a reforma este ano. “Se todos saírem, vai ser um drama”

Neste ano, em 2023 e 2024 haverá um pico de aposentações. “Se todos decidirem sair, será uma desgraça completa”, avisa o coordenador do grupo para a reforma dos cuidados de saúde primários, João Rodrigues.

Foto
O ano de 2022 pode ser o mais crítico no que às aposentações de médicos diz respeito Rui Gaudêncio

Sugerir correcção
Ler 38 comentários