Pedro Penim: “Ainda estou a apaixonar-me pelo D. Maria”

É, desde Novembro, director artístico do Teatro Nacional D. Maria II, casa que está agora a conhecer. Os seus primeiros gestos de programação, adianta nesta entrevista, passam por uma criação própria, a estrear daqui por uns meses, inspirada pela reacção às suas primeiras declarações públicas no cargo.

Foto

Fundador do Teatro Praga e do espaço cultural Rua das Gaivotas 6, em Lisboa, Pedro Penim foi anunciado em Agosto como sucessor de Tiago Rodrigues à frente do Teatro Nacional D. Maria II, onde deu entrada em Novembro. Com os Praga, foi ensaiando uma prática de desmontagem sistemática das convenções teatrais, assumindo a criação como um lugar de risco. A título individual, os seus espectáculos passaram sempre por uma exploração do material autobiográfico, de que são exemplo Eurovision, Tear Gas ou o mais recente Pais & Filhos. Esta última, escrita a partir de uma obra de Turguéniev, teve estreia no Teatro São Luiz, em Setembro passado, numa altura em que fora já nomeado para o D. Maria II.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários