Inimputáveis: como se constrói futuro numa unidade de psiquiatria forense?

Na mais nova unidade de internamento da psiquiatria forense, para onde têm sido transferidos inimputáveis do Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo, há um esforço para ajudar os doentes a (re) conceber um futuro. Quinto capítulo de uma série sobre o que está a mudar entre grades.

Foto
Internamento da psiquiatria forense do Hospital Magalhães Lemos, no Porto Paulo Pimenta

Numa sala da unidade de internamento da psiquiatria forense do Hospital de Magalhães Lemos, no Porto, um grupo de homens em idade activa aprende a fazer um currículo. E discute o destino a dar-lhe.

Sugerir correcção
Comentar