Paes Mamede: “Vivemos uma situação que pode dar origem a grandes convulsões políticas”

O ano de 2022 poderá ficar marcado por algumas tensões sociais e políticas, dependendo da evolução da pandemia. “Há um limite para aquilo que as populações são capazes de suportar”, alerta o economista Ricardo Paes Mamede, para quem “incerteza” será a palavra-chave do próximo ano.

Foto
Ricardo Paes Mamede é professor de Economia Política no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa

O ano três da pandemia poderá caracterizar-se por “uma certa desglobalização”, isto é, por um movimento de relocalização da capacidade produtiva para dentro da Europa, de que Portugal poderá sair beneficiado, diz o economista Ricardo Paes Mamede.

Sugerir correcção
Ler 31 comentários