Quase 230 mil portugueses caíram na pobreza em 2020. Pode ser um efeito transitório da pandemia?

O primeiro ano da pandemia fez mais 228 mil novos pobres em Portugal. É um número que quase se equipara aos habitantes da cidade do Porto. As mulheres foram das mais prejudicadas, a par dos desempregados e das famílias monoparentais com crianças. Destas, uma em cada três são pobres.

Foto
Num ano, o primeiro da pandemia, pobres aumentaram para 1,9 milhões Nelson Garrido (arquivo)

No ano passado, o primeiro ano da pandemia, aumentaram para 1,9 milhões os portugueses em situação de pobreza, isto é, obrigados a viver com menos de 554 euros por mês. O inquérito às condições de vida do Instituto Nacional de Estatística (INE), feito com base nos rendimentos de 2020 e que consubstancia o primeiro retrato das condições de vida pós-pandemia, mostra que 18,4% dos portugueses estavam abaixo da linha de pobreza, mais 2,2 pontos percentuais do que no ano anterior.

Sugerir correcção
Ler 17 comentários