Perder uma oportunidade de 300 milhões de dólares em Cabo Delgado

O Governo moçambicano aprovou “à pressa” um plano de reconstrução para a província em conflito, diz João Feijó, porque o rápido avanço das tropas ruandesas apanhou o executivo de surpresa. Elísio Macamo adverte que até pode contribuir para “alimentar o conflito ou para criar novos conflitos”.

Foto
Paulo Pimenta

O Governo moçambicano tem um plano para gastar 300 milhões de dólares em Cabo Delgado, na procura de “ganhos rápidos” em matéria de recuperação de infra-estruturas e no retomar do controlo do Estado nos distritos afectados pelo conflito. Um plano que vai ser controlado desde Maputo, feito “à pressa” e que pode acabar por trazer mais perdas que ganhos.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários