Denúncia de abuso no futebol feminino. “É melhor ficares calada antes que algo pior te aconteça”

PJ investiga uma das raras denúncias de abuso no futebol feminino. As vítimas, muitas menores, optam pelo silêncio, por vergonha, medo de represálias e falta de provas. Sindicato dos Jogadores antevê muito mais queixas.

Foto
Muitas jogadoras optam pelo silêncio por vergonha e para não serem prejudicadas Fábio Augusto

Os comentários sexuais do treinador começaram duas semanas após Maria entrar no novo clube, em Fevereiro deste ano. Aos 19 anos, iniciava mais uma etapa na sua carreira de futebolista, agora no Norte do país, mas as expectativas baixaram drasticamente. Sofreu ameaças físicas e psicológicas, uma tentativa de agressão e muito desrespeito. Três meses depois de ter chegado, fez as malas e regressou a casa aterrorizada. Ponderou bastante e decidiu fazer uma queixa. O seu caso está agora nas mãos da Polícia Judiciária (PJ).

Sugerir correcção
Ler 15 comentários