Médicos: ou há exclusividade opcional no Orçamento ou o SNS definha

Trata-se de impedir o esvaziamento do Serviço Nacional de Saúde em termos de especialistas.

No momento em que se discute o Orçamento do Estado (OE), cuja decisão pode ditar o futuro político e social dos próximos anos, convém afirmar que é determinante o que se fará com este Serviço Nacional de Saúde (SNS) e, dentro dele, particularmente com os médicos. Ao contrário do que possa parecer, esta não é uma luta sindical nem corporativa, é a luta pela sobrevivência do SNS.