Casos em investigação por tráfico de pessoas duplicaram em quatro anos

Observatório do Tráfico de Seres Humanos publicou relatório de 2020. Houve menos vítimas sinalizadas ou confirmadas. O número de casos em investigação tem aumentado todos os anos.

Foto
O distrito mais representativo do tráfico de pessoas passou a ser Santarém

Em plena pandemia diminuiu o número de casos sinalizados, o registo de vítimas confirmadas, a lista de inquéritos-crime abertos bem como o número das acções de fiscalização do SEF e da GNR para detectar situações de tráfico de pessoas para fins de exploração laboral. As limitações a ela associadas estão entre as explicações possíveis para essas descidas avançadas pelo Observatório do Tráfico de Seres Humanos (OTSH) no seu relatório anual de 2020 divulgado esta segunda-feira. 

Sugerir correcção
Ler 1 comentários