Covid-19 em Portugal: oito mortes e 719 casos. Internamentos voltam a descer

Há menos 11 pessoas internadas (total de 345). Destes, 56 estão em unidades de cuidados intensivos, menos dois que no dia anterior.

Portugal registou mais oito mortes por covid-19 e 719 casos de infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2, segundo o boletim divulgado nesta terça-feira pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), referentes à totalidade do dia de segunda-feira.

Desde o início da pandemia, o país conta 1.076.358 infecções e 18.56 óbitos atribuídos ao novo coronavírus.

O registo de casos divulgado no boletim desta terça-feira é ligeiramente inferior ao de semana passada, quando foram identificadas 730 novas infecções, mas superior ao de há duas semanas (600). Esta é a quarta semana consecutiva com valores entre os 600 e os 800 casos nos relatórios de terça-feira, denotando uma estabilização dos contágios.

Há menos 11 pessoas internadas, somando-se agora um total de 345 pacientes hospitalizados com covid-19. Destes, 56 estão em unidades de cuidados intensivos, menos dois que no dia anterior.

Foram dadas como recuperadas mais 1041 pessoas, aumentando assim o total de recuperações para 1.028.465. Isto significa que 95,5% dos casos recuperaram da doença. Excluindo recuperações e óbitos, há neste momento 29.837 casos activos (menos 330 que no dia anterior), cerca de 2,8% dos casos identificados. A taxa de letalidade está abaixo dos 2% (1,68%).

Lisboa e Vale do Tejo foi a região que contou mais casos identificados (294). Segue-se o Norte, com 211 casos, o Centro com 129, o Alentejo com 34, o Algarve com 22, a Madeira com 17 e os Açores com 12.

Nas mortes, metade registaram-se no Alentejo, onde há vários lares com surtos identificados. Somaram-se ainda duas mortes em Lisboa e Vale do Tejo, uma no Centro e outra no Norte.

Sete dos óbitos foram pessoas com 80 ou mais anos (quatro mulheres e três homens), com a oitava vítima mortal de terça-feira a pertencer à faixa etária dos 70 aos 79 anos (uma mulher).

Relativamente à matriz de risco, actualizada às segundas, quartas e sextas-feiras, Portugal mantém-se na “zona verde”. Os dados divulgados na segunda-feira indicam que a incidência a 14 dias por cem mil habitantes caiu para 82,9 a nível nacional e 82,7 no continente. Já o índice de transmissibilidade – o R(t) – está a 0,95 a nível nacional e no continente.