Estarão as bandas em extinção? O By:Larm foi dos solistas

Durante décadas o paradigma era comprar um instrumento e formar um grupo com amigos. Agora cria-se música em casa e apresenta-se a mesma, em palco, de forma solitária, como aconteceu, de Tyson a Coby Sey, no festival nórdico By: Larm.

Foto
Coby Sey

Não constituiu propriamente uma surpresa. Consulta-se as tabelas dos mais ouvidos em 2020 e, invariavelmente, surgem nomes como Drake, Billie Eilish, Bad Bunny, J Balvin, Taylor Swift, Dua Lipa ou The Weeknd. E o fenómeno não passa ao lado em Portugal. Perguntem a Julinho KSD, Plutónio, Nenny e tantos outros. Entre os 30 mais ouvidos do ano passado, numa plataforma como o Spotify, apenas existe um grupo, os sul-coreanos BTS, que estão longe de corresponder ao paradigma romântico que foi vingando durante décadas: alguns amigos que começam a tocar em grupo numa garagem, depois de terem gasto a mesada a comprar uma guitarra, baixo e bateria.

Sugerir correcção
Comentar